Gluten Free

Estudo alerta para os perigos de uma dieta isenta de glúten

           Um estudo realizado na universidade de Illinois, em Chicago, alerta para os perigos de uma dieta isenta de glúten. Os pesquisadores analisaram os exames de urina e sangue de mais de sete mil pessoas dos Estados Unidos. Nos EUA, as dietas isentas de glúten tornaram-se populares a partir de 2013, um estudo realizado em 2015 relatou que, um quarto dos americanos aderiu a dieta sem glúten, um aumento de 67% desde 2013. 
       Dietas isentas de glúten são recomendadas para pessoas com doença celíaca – reação imunológica à ingestão de glúten, uma proteína encontrada no trigo, na cevada e no centeio – entretanto algumas pessoas costumam dizer que preferem comer sem glúten, porque reduz a inflamação – uma afirmação que não foi cientificamente comprovada. 
             Por outro lado, as pessoas que seguem uma dieta livre de glúten tendem substitui-lo por arroz ou produtos sem glúten que contenham farinha de arroz. Essa substituição leva a um aumento da exposição a metais tóxicos como arsênio e mercúrio, uma vez que o arroz é conhecido por bioacumular metais a partir de fertilizantes, do solo ou da água. 
          Os pesquisadores concluíram que a concentração de arsênico na urina de quem não comia glúten era duas vezes maior do que na de quem comia. Os níveis de mercúrio inorgânico no sangue também eram bem mais altos, entretanto, ainda não se sabe ao certo os efeitos da exposição maior ao mercúrio e ao arsênico, mas acredita-se que eles podem aumentar os riscos de câncer e doenças crônicas. 

Rice

Fonte: https://news.uic.edu/gluten-free-diet-may-increase-risk-of-arsenic-mercury-exposure

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

74 + = 78

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>